Em homenagem ao Marcelo Negrão, um dos melhores jogadores de vôlei que o Brasil já teve (se não o melhor!), que eu conheci essa semana, resolvi escolher o vôlei como tema para o post da semana sobre os Jogos Olímpicos.

Já leram minha mini-bio? Espero que sim, caso contrário vão me chamar de mentirosa, pois aqui vem mais um esporte da lista dos “esportes praticados pela tia Jú” (essa história de tia Jú é coisa antiga, gente. Um dia explico 😛 ) Na hora de começar a falar sobre as modalidades que fazer parte dos Jogos Olímpicos, resolvi começar por aqueles que eu já conhecia para ter uma mini-lembrança dos meus velhos tempos, hahahahaha.

Não tem como falar da minha experiência com o vôlei, sem mencionar o meu pai. Meu pai é da pegada do esporte, só pra puxar o saco dele, vou fazer propaganda e falar que agora ele está na vibe do parapente. Quando mais novo ele jogou basquete, praticou natação e foi um excelente jogador de voleibol na época de quartel. Nossa, lá em casa tinha uma caixa cheia de medalhas conquistadas pelo time dele, crescemos no meio disso. Logo, o vôlei foi o primeiro esporte para o qual eu fui apresentada (depois de aprender a nadar).

Quando eu ganhei minha primeira bola oficial de vôlei, foi o máximo! Claro que meu pai que deu. Uma bola de couro, amarela. Coisa linda. Morria de ciúme dela e me sentia muito top por ter uma bola de vôlei, hahahaha. #coitada Enfim, comecei a treinar vôlei com uns 10 anos, nessa época estudava em uma escola particular e meu pai pagava o vôlei extra para eu treinar lá, mas sempre que eu tirava nota baixa, ele me tirava do vôlei. Logo, mês sim, mês não, eu frequentava a aula de vôlei #vergonha Depois acabei mudando para uma escola pública que tinha um professor de educação física que adorava dar aula de vôlei no lugar daquela aula chata cheia de polichinelos, foi quando treinei de verdade vôlei. O professor era bom, acreditava na gente e nos levava para treinos extras no Colégio Santos Dummont, em Recife. Uma referência de escola pública voltada para o esporte. Naquela época lá tinha um centro de treinamento muito bacana com quadras, piscinas, pista de atletismo, bem completo. Treinei vôlei só até meus 14 anos, esportes coletivos me deixavam nervosa, eu tinha medo de errar e atrapalhar a equipe toda. Mas foi muito bom enquanto durou.

Pronto, acabou minha história com o voleibol e agora posso contar mais sobre as regras desse esporte onde os times brasileiros são tradição e referência.

REGRAS

O jogo é disputado em sets, no total de 5. Ganha quem vencer mais sets. Com a foto abaixo é possível entender melhor as marcações e como os jogadores “rodam” na quadra.

rio-2016-voleibol
  • Os 4 primeiros sets terminam em 25 pontos e o quinto, quando necessário, vai até 15 pontos. Sendo que é preciso uma diferença de pelo menos 2 pontos para cada encerramento de set.
  • Cada vez que uma equipe marca um ponto após receber o saque adversário, seus jogadores mudam de posição na quadra, movendo-se em sentido horário.
  • Os líberos usam uniforme de cores diferentes dos outros jogadores e têm atuação restrita à zona de defesa. Com função apenas defensiva, não podem realizar ações de ataque.
  • O time pode tocar 3 vezes seguidas na bola antes de lançá-la para o outro lado da rede.
  • A linha de 3 metros separa a zona de defesa, no fundo da quadra, da zona de ataque, próxima à rede.
  • O saque pode ser realizado em toda a extensão do fundo da quadra, dentro dos limites laterais.
  • A bola deve ter a circunferência de 65 a 67 cm e o peso entre 260 e 280 gramas.
  • A altura da rede para os jogos femininos é de 2,24 metros de altura e 2.43 metros para o jogos masculinos.

 

O BRASIL E O VOLEIBOL NAS OLIMPÍADAS 2016

Seleção feminina do Brasil

Seleção feminina do Brasil

Como eu mencionei anteriormente, o Brasil tem tradição no voleibol de quadra tanto na equipe feminina quando com a masculina. Esse é um esporte que temos chances de medalhas com as 2 equipes. Vamos torcer muito para que o ouro venha.

Você sabia?

– O ace é o ponto realizado através do saque, quando a bola toca direto no chão.

– Chutada é uma jogada defensiva de alta velocidade, em que a bola ganha pouca altura no levantamento.

– O voleibol nasceu nos EUA como uma alternativa de esportes às pessoas mais velhas, que não aguentariam o contato físico constante do basquete.

– O saque “Jornada nas Estrelas” foi utilizado pela primeira vez pelo jogador brasileiro Bernard, no mundialito de 1982. O saque foi chamado assim porque a bola ganha muita altura para cair com força na quadra adversária.

– A seleção feminina de Cuba é a única a vencer 3 edições Olímpicas consecutivas: 1992, 1996 e 2000. Se a seleção brasileira feminina ganhar o ouro no Rio 2016, ela se igualará a Cuba no tri olímpico.

– O técnico José Roberto é único brasileiro tricampeão Olímpico. Ele venceu com a seleção masculina de 1992 e com a equipe feminina em 2008 e 2012.