Todo mundo na vida passa por um momento específico que quebra, desanima, dá tristeza, vontade de ficar reclusa, dar um tempo, sumir do mapa ou mesmo desistir. Às vezes isso dura um único dia, ou semanas, meses ou até um ano (ou anos) inteiro.

sansa-stark

Parece que não acaba nunca!

O que fazer diante dessa situação? Queremos a solução e logo, né?
Mas enquanto o problema (ou fase) não estiver resolvido vamos pensar em reagir tomando atitudes digamos… simples. Resolver não resolve, mas ameniza e pode ser aquela mãozinha que precisamos para prosseguir. 🙂

1. Mude seu ponto de vista

gato

O monstro do problema adora se mostrar na nossa frente maior do que ele realmente é e nossos olhos tem lente de aumento. E aí, fazer o que? Correr, gritar ou chorar no cantinho? Pois eu digo que sim, você tem o direito de gritar e chorar no cantinho, só não o de fugir.

pikachu
Chore tudo o que tiver de chorar, sem dó, “gaste” tudo o que você tiver de lágrimas, mas depois disso, respire bem fundo, lave o rosto, recomponha-se e “esfrie”. É hora de pensar mais calmamente e se esforçar para procurar alguma coisa boa nesse problema. É difícil pra cacete dedéu, mas nem que seja uma única coisa, existe sim algo de bom ali. Existe um propósito!

2. Tenha um ponto de apoio

harry-potter

Pera, caiu um cisco no meu olho

Cada um tem o seu ponto de apoio, que pode ser uma história pessoal, uma inspiração forte, um amigo, seus pais, um familiar, uma crença ou até mesmo um terapeuta. Saber que temos com quem contar dá a sensação de segurança. Querendo ou não, nos torna mais fortes e talvez a solução do seu problema está aí diante dos seus olhos e será este ponto de apoio que lhe mostrará isso. Poiseh, o gigante às vezes nem é tão grande assim como imaginava. 😉

3. Escreva, desenhe, pinte

writing-hello-kitty

Eu amo escrever e quando estou triste parece que rendo mais na escrita. Coisa de doido
Já iniciei um livro (acredita?) e quando mais nova, escrevia músicas e poemas (já até ganhei o concurso da escola, rapá! hahaha). Toda essa historinha pra dizer que não precisou muito para perceber que meus textos ficavam bons quando escrevia na fossa. Estou enxergando um ponto positivo? o.O
Não precisa ser um livro, mas escreva palavras aleatórias, desabafos, escreva e reescreva seu nome, desenhe, pinte! O importante é que faça à mão. É tão bom e quem sabe não desperta a artista que mora em você? Heeeein!? 🙂

4. Faça o bem para alguém

16-02-11-chique-ser-do-bem

Se tem algo que preciso voltar a fazer é algum trabalho social. A sensação que dá é que você sente sua vida fazer algum sentido para o mundo. Tire umas horinhas pra bater um papo com velhinhas no asilo ou ouvir os necessitados, fazer brincadeiras com crianças carentes, distribuir alimentos, ajudar os animais de rua, fazer o bem. Tá um frio danado e pelo jeito continuará assim nos próximos dias, olha aí  a oportunidade de ajudar doando agasalho pra alguém que precisa! Sente insegurança? Procure uma ONG ou pesquise alguma instituição de caridade.
Você volta pra casa com um misto de sentimentos que vão de tristeza (pela situação que praticamente estapeia sua cara) e  alegria de se sentir útil. O coração volta transbordando. Ao invés de concentrar naquele problemão, ouça o problema dos outros. Você vai ver como o seu se torna pequenininho.

6. Diga à alguém querido que o (a) ama

haniloveyou solo-leia-star-wars

Quando foi a última vez que você disse para alguém as palavras “Eu te Amo“? Não me refiro ao crush, namorado (a) novo ou algum artista, e sim para sua mãe, seu pai, irmãos, avós, tios ou companheiro de vida. Pessoas da sua vida. Eu sou do time dos que não falam, prefiro demonstrar com atitudes, mas ao longo dos anos percebi que existem pessoas que precisam dessa comunicação de amor. Até eu, miss coração de pedra no amor que não ligo muito para palavras, me derreto toda com uma declaração. hahaha Se entregar para alguém realmente importante na história da sua vida pode tornar a sua vida e  dessa pessoa tão mais feliz! Diga que ama quantas vezes forem necessárias (nunca é demais) e receba mais amor de volta. E o problema mesmo? Hã? 😛

7. Chore no ombro de alguém

shailene-woodley-ansel-elgort-the-fault-in-our-stars

Chorar é colocar pra fora tudo aquilo que está engasgado na alma. E, ao contrário do que muita gente diz, não é sinal de fraqueza. É sinal de humildade, desprendimento, descarrego de energia. Eu sou muito chorona e me sinto tão bem depois de chorar. Mas confesso que chorar sozinha descarrega e limpa o coração, mas chorar no ombro de alguém é outra história. É sentir tudo isso que falei acompanhado de carinho instantâneo. 🙂

8. Caminhe

cat-walk

Pegue sua roupa mais confortável, de preferência colorida, bote um sorrisão nos lábios e caminhe. Assim, como se você não tivesse nenhum problema na vida. Vá à algum parque seguro e sinta o vento no seu rosto.Use sua imaginação! Respire e inspire forte, sinta seu diafragma, abra os braços, ouça os passarinhos, (se tiver sol) abre os braços pra ele e contemple o que tiver ao redor. Que se lasque quem te chamar de doida! No mínimo deve estar é morrendo de vontade de fazer igual. hahahahhahahahha

8.1 …ou Corra

running-forrest-gump

E corra, corra, corra, esqueça a distância, relógio, o celular, a vida e a poha toda, só corra e neste dia não poste no Instagram. 

9. Experimente alguma comida nova

cat-eating

Momento de se despir dos preconceitos alimentares. hahahahah
Saia da mesmice, vá à feira ou ao hortifruti e experimente uma fruta, grão, semente, etc. que nunca comeu. Experimente! Você só tem essa vida. Faça substituições nos temperos. Seja mais natural e descubra as maravilhas da natureza. Vai resolver seu problema? Se for de saúde até vai, de resto…quem se importa, né? Pelo menos você se permitiu.

10. Se dê o direito de tirar o dia inteiro pra assistir a um filme, programa de TV inútil ou fazer maratona de sua série favorita.

space-netflix-next-ep

Mais autoexplicativo impossível. Se jogue, distraia sua mente com besteirol! Chore, ria, torça, sofra, xingue, deseje que o vilão se ferre todo, fique sem ar com aquele personagem ou tenha taquicardia – como eu fiquei no último episódio (6.09) de Game of Thrones. hahahaha 😛

11. Procure fazer um exercício novo.

gameofthrones-game-of-thrones-khaleesi

Cadê curso de montaria em dragões?

Às vezes fazer sempre o mesmo exercício enjoa, aconteceu váááárias vezes comigo na corrida. Mas como deixar de correr está fora de cogitação (pra mim), mãããs estou fazendo tratamento, tenho procurado outras modalidades. Já pesquisei muay thai, skate, escalada e, embora não seja uma modalidade de exercício como as anteriores, pensei em começar a fazer yoga. Não desista do seu exercício, procure um outro que o complemente. 🙂

12. Fique pelo menos 1 dia inteiro desligada de todas as redes sociais

snuggie

A vida off é bem mais divertida

Nos últimos dias fui ‘mey-que’ forçada a sumir dos meus perfis de Instagram, Snapchat e Facebook. Não conseguia olhar pra tela de nada, sem urrar de dor de cabeça. E sabe que foi bom? Quando fui melhorando, e consequentemente, perdendo o costume de entrar nas redes, me vi mais feliz assim. Não tanto o FB e o IG, mas até senti saudade de fazer minhas brincadeiras no Snap. Já tem tempo que não entro lá. Ficar off na rede é maravilhoso!

* sem contar que voltei e encontrei a mesma coisa de antes. rs

13. Não se entregue

got-jon-snow

Se entregar JAMAIS, né Jon?

É a atitude mais importante. Quando nos entregamos ao problema, permitimos ser afogados por ele. Tente se soltar da corda que te puxa para baixo (porque ela puxa com força), lute com tudo o que tiver, tenha muita fé e, se precisar, procure ajuda, mas não desista de si. Nem tudo são flores e alegria, e os obstáculos existem e temos que aprender a lidar e passar por eles e isso inclui se machucar. Temos que aprender a nos adaptar (ou se precisar), mudar os elementos do percurso. São nos momentos de dor, de desafio, de falta de crença dos outros e de si própria, que mais crescemos como seres humanos. A vida é feita de desafios e (até) coisas bizarras podem aparecer, mas faz parte. Só não permita que isso interfira na sua essência. Tendeu?

Eu fiquei em hiatus forçado por causa de problemas de saúde um pouco grave – desculpa não compartilhar – e sabe…de alguma forma foi positivo. Dormi bastante, fiquei beeeem grogue (e ainda estou andando um pouco beuba) por causa dos medicamentos e quando estava me sentindo um pouco melhor, assisti todos os filmes que eu gosto (sou repetitiva), revi todas as temporadas de GOT (sou viciadaaaaa), fiquei muito tempo com minha família e me diverti com os filhotinhos de gatas que adotei. Se estou 100%? Não estou e pode ser que demore mais uns dias, mas é isso…vida que segue! <3

*esse último parágrafo é para vocês, queridos e queridas que me mandaram mensagem preocupados.