Vamos à continuação da listinha? Veja a parte 1 AQUI.

Em 2017 Acordei Disposta a…

5.  GASTAR MENOS

Quando temos um projeto maior – casa, casamento, fazer uma grande viagem, investir em estudos, é mais fácil fechar a mão. Mas que tal simplesmente não gastar porque quer consumir de forma mais consciente? Eu sei que todos os meses tem post de lançamentos, atiço vocês e brinco desejando um objeto X ou peça de roupa Y. Mas entre tantas opções, procure comprar só o que precisa de verdade. Eu era compradora compulsiva e muito boa em justificar a compra de um supérfulo, mas hoje até sinto orgulho em dizer que fiz progresso nessa minha meta. Claro que a situação econômica do país forçou a maior parte dos mortais brasileiros a gastar menos, mas tive bastante oportunidade de gastar e não o fiz (supérfulos baratinhos são sedutores, né nom?).

A meta de 2017 é resistir cada vez mais.

Melhor quebrar o cartão, migs

DICAS PARA GASTAR MENOS

  • Faça a famosa pergunta e responda com sinceridade: “Eu preciso muito disso?“, “Posso viver perfeitamente bem sem isso?“, “Posso adiar um tempo?”. Você vai ver que na maior parte das vezes não precisa comprar.
  • Aliás, adiar uma ‘compra não urgente’ é uma das melhores táticas e costuma funcionar maravilhosamente bem. Adie a primeira vez, se precisar adie a segunda, a terceira…quantas vezes precisar.
  • Olhe o produto, deseje, feche a aba do navegador e se distraia. Caso aquele item X aparecer no seu feed para te assombrar (coisa que CERTAMENTE vai acontecer), role a página e se distraia com outra coisa.
  • Leia mais sobre ‘consumo consciente‘.
  • Pergunte-se o que te motiva comprar. É pra trazer felicidade? É para suprir a falta de algo? Se você comprar o produto que deseja vai resolver seu problema ou te deixar arrependida?

“Porque quando eu compro, o mundo fica melhor” – Isso está muito errado!

  • Precisa mesmo comprar? Antes de comprar nas em uma loja virtual explore o menu. Na maioria delas tem uma categoria promoções ou outlet, saleofertas, etc (mas fique atenta que muitas coisas só parecem estar em promoção 👀). Amou um lançamento? Espere uns meses que certamente entrará em promoção.  Grandes marcas lançam taaaantos itens mensalmente que em poucos meses já colocam em promoção.

6. APRENDER A FAZER MAIS VEGETAIS E SALADAS

Sempre gostei de comer legumes e raízes, mas nunca fui dada a comer folhas e são elas que dão “volume” às saladas. Aí na pressa, acabo pulando essa parte. Você é assim também? Dê uma chance para as benditas em 2017!  Rumbora começar a colocar mais itens além do alface, tomate, cebola, rúcula (ops, adoro rúcula hahaha). Incrementar é o segredo! Tenho visto nos feeds umas saladas diferentes, que são verdadeiras refeições que me atiçaram num grau que até virou meta para esse ano. Vou aprender e quem sabe mostrar no Instagram.

Os potes eu já tenho. São da Acordei Disposta Store. Agora me falta a criatividade.

DICAS

  • A dica mais certeira é procurar. Temos toda uma internet que abre infinitas possibilidades. 😛
  • Abusar dos molhos. Nada como um temperinho delicioso pra dar um “tchan” naquela salada sem graça.
  • Seguir @acordeidisposta no Instagram e ver meu progresso saladístico. 🙈 Se você seguir, prometo postar. 😛

7. MEDITAR

Meta devidamente documentada em vídeo.  Existem muitas evidências científicas sobre os benefícios da meditação: melhora do humor, do sistema imunológico e até rendimento nos esportes. Fora o autoconhecimento! <3 A meditação pode ser realizada por todos, é só praticar. Anos atrás pratiquei meditação, coisa de dez minutinhos antes de dormir. Meu sono era lindo! A meditação também me ajudou a respirar melhor durante a corrida, fora que vivia muuuuito mais bem humorada, mais zen… Mas aí fui deixando aos poucos até parar totalmente. Preciso voltar urgentemente (socorro!).

DICAS

  •  Ler mais sobre o assunto e relatos de pessoas que praticam meditação. Tem um post muito legal sobre o início da prática no Hypeness.
  • Tem algumas técnicas de como começar a meditar no Youtube.
  • Não exigir perfeição! No começo é mesmo difícil, qualquer barulho é insuportável, os pensamentos e preocupações aparecem aos montes, mas vai tentando que uma hora vai.
  • Por incrível que pareça, não é necessário mais do que 5 ou 10 minutinhos do seu tempo. Tem até app pra isso!

8. SER [VERDADEIRAMENTE] GRATA

Em tempos de #gratidão em legendas de fotos bonitas, o quanto você está sendo verdadeiramente grata?

Mais do que uma palavra, considero o sentimento de gratidão tão sublime, pleno, supremo – quase divino, que muitas vezes e (sem querer) banalizamos o seu significado.

O que fazer a respeito em 2017?

Neste ano quero reclamar menos e agradecer mais.
Agradecer mais intimamente, sem precisar provar nada para ninguém. Agradecer ter conseguido passar por momentos difíceis. Agradecer o privilégio de estar viva, de ter condições de dormir e acordar todos os dias em paz. Agradecer pelo poder de escolha. Pela minha família!

A gente tem visto taaaaaanto essa palavra jogada por aí (#gratidão is the new ‘Eu te Amo’ do orkut) que em alguns casos (e quando se conhece bem a “pessoa grata”) chega a irritar. Gratidão não é um sentimento de autopromoção ou uma palavra bonita que muitos usam porque é cool.

Antes de prosseguir, entenda não estou aqui cagando regra do uso da palavra, aliás, morroooo de preguiça de caga-regras, só estou convidando a refletir mais se estamos mesmo sendo gratas ou nos fazendo de gratas.

Foto: Minha mesma

Deixa eu te contar uma coisa.
Passei por um 2016 muito difícil. Muito do que aconteceu foi consequência de minhas escolhas, mas muitas outras foram fatalidades. Foi um ano de perdas (de pessoas e de “coisas”) importantes na minha vida. Foi um ano estressante e de notícias ruins até a última semana (passei a última quarta do ano me desabando em prantos). E por opção passei a maior parte de tudo sozinha ou com poucas pessoas, poupei até as meninas do “grosso”. Reclamei? Muuuuuuuito! Mas quero e preciso adotar outra postura, aliás, já estou trabalhando nisso. 😀 Tenho milhares de motivos para ser grata. E eles são muitos maiores do que tenho para reclamar.

Neste item não tenho dicas para dar até porque estou aprendendo. Tenho um convite: quando tiver uns 5 minutinhos livres (no caminho do trabalho ou escola, antes de dormir ou ao acordar, ou no banho…não importa onde) reflita na vida que você tem. Mude o foco. Se olhar de cima sua vida (todo o “bolo”) e fizer um resumo, verá que todas as adversidades que passou é só mais um detalhe para seu crescimento. E se sua vida é muito dura, pense nas pessoas que fazem parte dela. Pense no quão forte é para passar por isso. Porque se algo aparece na nossa frente pra gente enfrentar é porque temos condições de passar por este adversário.

Será que os motivos para ficar sempre de bad são maiores do que a vida que você tem?

Isso é  ter disposição para ser a sua melhor versão.

Temos um ano de 2017  todinho pela frente e ele será diferente se tomarmos atitudes diferentes!

Obs* desculpa o textão. rs