Desde que comecei a namorar meu marido, nós alugamos casa no litoral de São Paulo, estamos falando de 13 anos de aluguéis. Primeiro começamos alugando casa apenas para o carnaval e ano-novo, e recentemente começamos a alugar casa por temporada.

A ideia de fazer esse post surgiu porque outro dia estávamos na casa que alugamos em Maresias e uma moça nos procurou lá no condomínio falando que tinha alugado a casa através de um site e quando chegou teve um monte de problemas. Então resolvi listar como fazemos para ver se ajuda quem quer começar a alugar casa por temporada, mas tem medo 😉

Para onde vamos e com quem vamos?

Antes de tudo, nós verificamos com quem vamos (quantas pessoas serão no total), quantos dias ficaremos e quais praias são nossas opções ou se queremos uma praia em específico.

De um modo geral, alugamos as casas no litoral norte de São Paulo. E como as praias costumam ser próximas umas das outras, elegemos quais são opções e quais não são.

Com a informação de número de pessoas e as praias, conseguimos fazer o filtro do tamanho da casa.

Busca através do site alugue temporada

As nossas buscas sempre são feitas através do site do alugue temporada,  fazemos um filtro com as opções de praia e quantidade de quartos que queremos. O site é muito prático e dentro do anúncio é possível entrar em contato por e-mail solicitando cotação de forma prática e rápida. Os imóveis possuem ranking de acordo com o depoimento que as pessoas deixaram.

Para quem busca casas fora do estado de São Paulo, no Alugue Temporada também tem. Masssss quando fomos para Bombinhas em novembro, achamos muita opção de aluguel através do site Temporada Livre. E ao dar uma fuçada no google para fazer esse post, vi que tem um outro site com muitas opções de aluguéis também, o Casa Férias. Eu imagino que alguns sites sejam mais “fortes” de acordo com a região onde você irá alugar a casa, então sugiro fazer uma busca no google com “nome do local + aluguel temporada”. Para vocês terem uma ideia, estamos a caminho de Bombinhas novamente e dessa vez alugamos um apartamento por lá e maridôncio achou a imobiliária através do Mercado Livre. Para ter bastante opções, o segredo é procurar bem.

Depois de recebermos as respostas dos proprietários com os valores cobrados, fazemos um novo filtro de acordo com o que está dentro do nosso orçamento. Geralmente, selecionamos uma ou outra casa que gostamos muito, mas que cobra um pouco a mais do que gostaríamos para poder negociar.

Depois de termos escolhido as que mais gostamos, vamos para o terceiro passo.

Visita para ver as casas

Como temos a vantagem de São Paulo ser próximo ao litoral norte, sempre que vamos alugar uma casa pela primeira vez os meninos descem e passam um dia inteiro visitando casa. Fazemos isso desde o primeiro ano de aluguel por 2 motivos: 1. o Re é desconfiado demais e sempre gostou de ir visitar o local para ver se tinha casa mesmo ou era roubada e 2. porque estando lá sempre rola de conseguir ver uma casa ou outra que não está no site.

Quando começamos alugar casa, era comum selecionarmos casas que ficavam longe da praia. Isso porque não conhecíamos direito a região, mas depois de um tempo, só de ver as fotos, conseguimos ver se a casa realmente fica perto da praia ou não. Muitas vezes a pessoa coloca que fica a 200 ou 300 metros da praia e quando vamos ver a distância não é bem essa ou o caminho é ruim, tem trilha, etc. E tudo isso é válido na hora de escolher a casa, principalmente se iremos com criança.

Mas Juuuuu, eu não consigo visitar a casa, comofaz?! Eu pediria o telefone de algumas pessoas como referência (mas ainda assim dá pra burlar), leria todos os comentários do site de aluguel utilizado para achar a casa e se a casa (ou apartamento, né, gente) ficasse em condomínio, eu tentaria um telefone da portaria (sei lá) porque tô pra ver gente que sabe mais das coisas do condomínio do que porteiro, hahahaha.

Proposta de valor

Geralmente nós fazemos uma contra-proposta sobre o valor solicitado, às vezes conseguimos um desconto, mas às vezes não. Quando recebemos uma negativa, estudamos se conseguiremos pagar o valor original ou se teremos que ficar com a 2ª opção de casa.

Contrato de aluguel

Sempre fazemos contrato de aluguel, sempre. Geralmente é um contrato padrão que o dono do imóvel já tem e não lembro de termos tido problemas com algum desses contratos.

Cheque caução

Já tivemos que deixar cheque caução para aluguel de uma casa para o carnaval. Isso aconteceu por 2 anos consecutivos, alugando a mesma casa. Mas depois disso o cheque não se fez mais necessário.

Pagamento antecipado

Em 100% dos casos tivemos que fazer o pagamento de 50% do valor do aluguel antecipadamente e o restante pagamos sempre próximo à data da viagem, geralmente na mesma semana. Por isso é tão importante ter certeza que está alugando o imóvel “quente”. E sim, existem golpes de aluguel de casa por temporada.

Aluguel recorrente

É comum alugarmos a mesma casa mais de uma vez, principalmente no carnaval e ano-novo. Isso é ótimo porque economizamos tempo. Geralmente a turma que nos acompanha nesses feriados é a mesma, então já sabemos onde nos cabe.

Aluguel recorrente para fim de semana

Esse é um tipo de aluguel que realizamos pela primeira vez nesse ano que passou. Queríamos alugar uma casa na praia para que pudéssemos descer para o litoral com frequência, nos juntamos com mais 2 casais amigos e começamos a pesquisar casas nas praias que temos preferência. Fizemos da mesma forma que mencionei nos 3 primeiros itens do post e escolhemos a que mais agradou a todos.

O aluguel foi feito da seguinte forma:

  • Alugamos a casa por 7 fins de semana
  • As datas que estaríamos na casa estavam mencionadas no contrato
  • Incluímos no contrato uma cláusula onde poderíamos alterar 2 datas, pois assim não perderíamos nenhum fim de semana no caso de algum imprevisto que nos impossibilitasse de viajar
  • O pagamento foi realizado de forma integral antecipadamente
  • Pegamos um período de baixa temporada (setembro, outubro, novembro e dezembro) para assim conseguirmos um preço ainda melhor

Foi uma experiência maravilhosa e recomendo para todos que curtem uma praia assim como nós. As crianças se divertiram muito na praia e houve uma integração linda entre todas as crianças (os nossos amigos possuem 2 filhos cada, assim como nós). Apesar de ser muito cansativo arrumar e desarrumar mala com tanta frequência para viajar, valeu muito a pena.

O 2 casais que alugaram a casa com a gente já fazem parte da galera que sempre nos acompanha nas viagens de carnaval, então sabíamos que não teríamos problema de convivência. Isso é muito importante, pois no nosso primeiro aluguel de casa tivemos um problema grande entre os integrantes da casa. Mas depois disso, passamos a alugar sempre com as mesmas pessoas e nunca tivemos problemas.

A casa que alugamos é muito boa, fica em um condomínio muito legal de Maresias, mas ainda não sabemos se continuaremos a alugá-la. A nossa ideia para 2017 é continuar com o aluguel de fim de semana, mas durante o ano inteiro. Os meninos querem uma casa em toque-toque pequeno, eu gostaria muuuuuito de continuar em Maresias, mas como as crianças se divertem mais quando estamos em uma praia de águas mais calmas, então é bem provável que haja uma alteração na praia.

Caso vocês queiram me indicar alguma casa para alugarmos com frequência, ficarei muito feliz <3

Espero que tenham gostado das dicas e bora viajar!