Depois de explicar o que é a meditação, voltei com a parte mais importante: Quais são os benefícios que a prática da meditação trás? Segundo a Dra. Priscila Pitti, pesquisas científicas mostram que a meditação atua no nosso cérebro, mais especificamente no córtex, melhorando as conexões entre neurônios, fortalecendo as fibras nervosas, deixando mais denso os axônios (parte dos neurônios) e expandindo a mielina (membrana gordurosa que protege as fibras nervosas). Esta área do cérebro onde a meditação atua está relacionada a doenças mentais, como déficit de atenção, demência, depressão e esquizofrenia. A prática da meditação também aumenta a massa cinzenta que é uma área importante para a memória e o aprendizado. E vem daí a explicação para que a meditação traga tantos benefícios.

Imagem “mão com fazedor de letra da palavra saúde – corpo/mente/espírito“, by Shutterstock (essa imagem é o resumo de tudo que acredito)

Meditar nos traz:

  • Calma;
  • Equilíbrio emocional;
  • Consciência de nós mesmos e das coisas a nossa volta;
  • Presença no hoje;
  • Equilíbrio das nossas energias e nosso físico, pois a maioria dos problemas de saúde estão relacionados ao nosso desequilíbrio mental;

A meditação também auxilia no tratamento das seguintes doenças: 

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Pressão alta;
  • Diabetes;
  • Insônia;
  • Irritabilidade;
  • Instabilidade de humor;
  • Problemas respiratórios;
  • Dor crônica;
  • Doenças crônicas em geral

Para finalizar, a Dra. Priscila menciona que os sábios do Oriente comparam a meditação com um copo de água lamacenta que tiramos de uma poça em determinado momento. Se deixarmos o copo de água lamacenta em cima da mesa, a lama vai decantar e se depositar no fundo, e a água clara vai aparecer por cima. Acontece exatamente a mesma coisa com nossa atividade mental quando paramos e sentamos para meditar, atentos a nossa respiração e a nossa alma: a água lamacenta dos nossos pensamentos e emoções, inicialmente onipresente, pouco a pouco se deposita, deixando surgir em nós a água pura da consciência lúcida.

Eu realmente acredito que a meditação traga tais benefícios. Apesar de não ter paciência com a quietude da mente, me considero uma pessoa que faz bastante auto-análise (às vezes até demais) e já percebi que quanto mais tranquila estou, as coisas ao meu redor fluem melhor. É como quando atravessamos uma fase muito “nebulosa” da vida, precisamos manter a calma, tentar sair do meio dos problemas para podermos analisarmos tudo com calma e frieza.

Pra mim, meditar é olhar pra si. Enxergar defeitos e virtudes. Analisar atitudes para saber se realmente foram acertadas ou se há algo para  melhorar. É parar de ficar analisando a “grama do vizinho” e cuidar da própria grama.

E vocês, curtem cuidar da própria grama? 😉

Sobre a Dra. Priscila Nunes de Souza Pitt

Biomédica doutora em acupuntura pela World Federation of Acupuncture-Moxabustion Societies WFAS. Especialista em meditação, massoterapia, florais, fitoterapia chinesa e brasileira e reiki. Atua na área desde 1999.