Hoje me deu vontade de bater um papo sobre o MEU #ProjetoVerão.

Projeto Verão é um termo muito comum utilizado sobretudo no final do ano, onde corre-se atrás em fazer dieta e exercícios (academia fica lotada), a fim de estar com um corpo ˜ok (?)˜ para curtir as férias e feriados prolongados de Natal e Ano Novo. Muita gente curte uma praia e usa roupas leves e mais curtas (corpo fica mais à mostra) porque a ocasião e (teoricamente) o clima pede. Normalmente esse projeto se estende até o carnaval.

acordei-disposta-post-projeto-verao1

Segundo algumas pessoas, Marilyn (que estava linda) precisava fazer #projetoverão.

Eu não critico, não taco pedra, nem tampouco elogio quem faz projeto verão. Eu mesma me animei e entrei em dois grupos de projeto/desafio este ano. O intuito de entrar nos grupos nem foi o de colocar um biquíni e desfilar pela praia, e sim para dar uma secadinha e me preparar para o Natal, diga-se de passagem, nuuuuunca vou me privar de comer as coisas gostosas que tem na ceia. hahahah
Mas tudo por aqui apertou, vivo cansada (talvez tenha que ver novamente a tireóide), ando com a maior dor no joelho (até parada) e achei melhor não me regrar em mais uma coisa. Falta de foco? Você pode achar que sim, mas não vejo por este ponto.

Já fiz Projeto Verão e acho legal quando serve como um incentivo para procurar comer melhor e sair do sedentarismo. Quantas vezes começamos hábitos novos por um motivo X e o levamos para a vida por entender que aquilo faz bem?

Ex: comecei a correr por ordens médicas (precisava emagrecer rápido). Sabemos que a corrida é uma das melhores atividades para secar e no início fixei bem nisso, mas peguei gosto pela atividade e continuei simplesmente porque me faz bem. Entende?

ad-erica-corrida

Saudades de correr

Adquirir hábitos saudáveis e mais conscientes deve acontecer de forma gradativa, SEM NEURA (você vai ler muito essa palavra por aqui), sem se machucar ou criar falsas expectativas. Não é achar que se a Angel da Victoria’s Secret, a modelo capa da revista X, ou a blogueira/Iger fit conseguiram aqueles corpos em “dois tempos”, também conseguiremos. Não estou dizendo que não somos capazes, só que não podemos ignorar alguns fatores como: biotipo, genética, estado de saúde, tratamentos estéticos e nem os Photoshops da vida.
Se for para se inspirar em alguém, pelo menos que seja uma pessoa real e procure conhecer pelo que ela passa/passou. Somos únicos, sendo assim: corpo único, organismo único, problemas (sim!) únicos, fase de vida única…
E foi o item “fase de vida” que me fez desistir dos dois grupos de Projeto Verão. Por isso afirmo que não é falta de foco. Temos que reconhecer quando é preciso, saca?

Precisei do momento “chutar o balde” e chutei feliz da vida. Tenho batido pratões de arroz com feijão, comido bastante carboidrato (carbo é vida! kkk) e porcarias.
Engordei? Sim, claro!
Isso vai me impedir de me esbaldar na Ceia? Jamais!
Sabe por quê? Porque não faço disso uma regra, o meu estilo de vida. Amo comer bem e levar pra dentro do corpo coisas boas. Amo cuidar da saúde, só me permito ter momentos como este sem sentimento de culpa. Em janeiro volto para minha rotina normal. ❤

Ser uma pessoa focada, não é sinônimo de ser uma pessoa bitolada. Equilíbrio é tudo na vida. 😉

erica

36 anos, de São Paulo, gestora de moda. Filha de pai japonês e mãe nordestina (Pi), é paulistana de nascença, mas já morou em Manaus,...

>> Veja mais posts dessa autora

Quem aqui não curte elogiar a amiga que inspira a gente a se mexer, quebrar costumes que não fazem tão bem e ser mais feliz? A gente ama!

Agora, se der para fazer isso e ainda concorrer a um kit incrível para ajudar a se mexer em casa ou em qualquer lugar, melhor ainda! 😀

Promo-amiga-inspira-IG

Nossa ideia é que você comece o ano com a maior disposição, sem desculpa para não se mexer. Montamos um kit super prático para você poder se exercitar em casa, no parque, na praia, no quintal, na academia do prédio, na casa da amiga inspiradora… não importa onde, sempre dá para fazer alguma coisa, hein? \o/

Promo-amiga-inspira-Post-premios

Com a bola, o tapetinho e a faixa elástica você consegue trabalhar o corpo todo (MEEEEEXXXMO!), ir variando os exercícios e vendo com quais se adapta melhor. O segredo que vela sempre: tem que ser prazeroso. Não curtiu fazer a abdominal deitada no tapetinho? Tenta fazer apoiada na bola, vai variando.

Para participar, é bem simples: você pode postar lá no nosso Instagram (somente nas postagens com a imagem oficial de divulgação do concurso – essa amarela/laranja que está no início deste post) ou preencher os dados na planilha abaixo, formulando uma frase em que você cite sua amiga inspiradora e conte o porque dela te inspirar. Tá sem ideia? Alguns exemplos: “A @fulana me inspira porque mesmo tendo carreira, marido, filhos, papagaio, cachorro e gato consegue se mexer e nunca perde o pique“, “A pessoa trabalha 12h por dia e ainda consegue acordar feliz me mandando mensagem para dizer pra eu levantar da cama e ir pra academia. @fulana, você é demais!“. A ideia aqui é você homenagear sua amiga querida, mostrar o quão inspiradora ela é e, de quebra, ganhar um kit pra te inspirar a se mexer.

Gostou? Você tem até as 23h59 do dia 04/01/2016 para participar. Boa sorte! 🙂 (ENCERRADO)

***CONCURSO ENCERRADO (resultado no dia 06/01)***

A ganhadora do Concurso com a @deborahlapini com a seguinte resposta:

“Minha amiga fitness @marileide.lapini me inspira, pois apesar de sua MARATONA diária como mãe ainda me ajuda no LEVANTAMENTO de autoestima, no ALONGAMENTO da determinação, ela me faz EXERCITAR a paciência, fazer FLEXÃO do tempo, MERGULHAR de cabeça na persistência, dar SALTOS de emoção, CORRER atrás dos meus objetivos, isso sem deixar de fazer a REEDUCAÇÃO dos pensamentos, uma DIETA de alto astral, mas disso ela entende, é sensacional!”

Regulamento:

  1. Poderão participar do Concurso Cultural “Minha Amiga Me Inspira” pessoas físicas do sexo feminino, residentes e domiciliadas no Brasil, maiores de 18 anos.
  1. As interessadas deverão responder à pergunta “Qual a sua amiga que te inspira e por que?” através das publicações da imagem oficial do Concurso Cultural no Instagram do Blog Acordei Disposta (http://instagram.com/acordeidisposta) ou no formulário disponível no blog www.acordeidisposta.com.br no período compreendido entre os dias 14/12/2015 e 04/01/2016.
  1. Apenas serão válidas as participações de pessoas que enviarem a frase através da postagem especificada acima no perfil do Blog Acordei Disposta no Instagram ou no formulário disponível no blog www.acordeidisposta.com.br com nome completo e e-mail válido.
  1. As participantes do concurso reconhecem que é condição essencial para o presente concurso cultural que a frase seja de sua própria autoria e que não esteja de maneira alguma violando quaisquer direitos de terceiros ou a legislação brasileira e se porventura violar, que o autor da frase enviada é o único responsável por quaisquer processos judiciais que possam ocorrer, eximindo o blog Acordei Disposta de qualquer responsabilidade civil e criminal pelos danos e prejuízos causados.
  1. O resultado do concurso cultural será divulgado no dia 06/01/2016 no blog www.acordeidisposta.com.br, neste mesmo post. A ganhadora será contactada e deverá passar os dados solicitados até as 12h do dia 08/01/2016.
  1. A autora da melhor frase receberá como prêmio os seguintes produtos: Kit elástico de resistência GONEW, tapete para Yoga GONEW, bola de ginástica e pilates GONEW.
  1. A escolha da frase ganhadora será feita pela comissão julgadora (equipe do blog Acordei Disposta) e se dará levando em conta os seguintes critérios: adequação ao tema, criatividade, originalidade, comunicação oral/gramatical e impacto.
  1. A ganhadora será contatada através de seu perfil na rede social Instagram ou pelo e-mail informado no formulário de participação.
  1. Os prêmios são pessoais e intransferíveis, não serão passíveis de troca e nem poderão ser convertidos em dinheiro.
  1. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente cultural, sem nenhuma modalidade de sorteio.
  1. A comissão julgadora será soberana para dirimir eventuais controvérsias oriundas do presente Concurso Cultural.
  1. A simples participação neste concurso implica no conhecimento e total aceitação deste Regulamento.

ana

32 anos, do ABC Paulista, diretora de arte. Já nadou, jogou futebol, correu, praticou musculação... Mantém a disposição se alimentando bem e se mexendo regularmente.

>> Veja mais posts dessa autora

Na última semana Marta, nossa camisa 10 da seleção brasileira feminina de futebol, alcançou mais uma grande marca. Ao fazer 4 gols na goleada de 11×0 em cima de Trinidad e Tobago e completar sua 100ª vitória vestindo a camisa da seleção canarinho, Marta superou Pelé em número de gols pela seleção. É oficial: no futebol, Marta já é o grande nome brasileiro a ser louvado.

Marta recebendo 5 vezes o prêmio de melhor jogadora de futebol do mundo. Ô orgulho!

Marta recebendo 5 vezes o prêmio de melhor jogadora de futebol do mundo. Ô orgulho!

Marta já foi eleita 5 vezes a melhor jogadora de futebol do mundo, um feito inédito entre homens e mulheres. Já jogou no Vasco da Gama, no Santos, nos Estados Unidos e hoje está na Europa. Há muitos anos ouvimos falar sobre ela, mas quantas vezes vimos seus jogos sendo transmitidos na TV aberta, como acontece com os jogos da seleção masculina? Quantas vezes o país parou para ver essa seleção feminina que tem a maior estrela do futebol de nossos tempos e que goleia outras seleções? Na última Copa, aqui no Brasil, quantos jogos de seleções femininas você assistiu? Essa é a pergunta que sempre me faço quando vejo notícias sobre a seleção feminina de futebol. Que o futebol é um esporte machista e que precisa melhorar muito, já sabemos. Também existe o machismo dos torcedores que, muitas vezes, enxergam o futebol feminino como uma prática com qualidade inferior e que gera menos interesse.

Nesse último ano temos ouvido cada vez mais sobre empoderamento da mulher, feminismo, sororidade e igualdade de gêneros. Vemos notícias de mulheres e homens espetaculares que lutam para que o mundo seja um lugar melhor para ambos os sexos, conhecemos trabalhos e iniciativas que deram mais voz às mulheres. Aí, vem a questão: para que a gente tenha um mundo mais igualitário, a mudança tem que começar com a gente. Apoiarmos mulheres esportistas, darmos audiência, comprarmos ingressos para assistir às competições. Tudo isso as ajuda a crescer, a conseguir mais patrocinadores, a ter uma qualidade de vida e treino melhor. A gente que pratica o esporte como hobby sabe o quanto temos que gastar para comprar um equipamento ou roupa, você imagina o quanto custa ser atleta profissional? É por isso que muitos atletas (e aqui excluo a seleção brasileira masculina de futebol) acabam tendo que abandonar a carreira em algum momento, já que em muitos casos o patrocínio mal cobre os custos de equipamentos, que dirá os custos de vida.

Assistir, torcer e apoiar o esporte, independentemente do sexo dos jogadores, é muito importante. Melhorando o incentivo e apoio, melhoraremos as condições e o retorno que os atletas recebem para treinar e jogar. Melhorando a vida dos atletas, teremos cada vez mais jovens querendo dedicar a vida ao esporte.

ana

32 anos, do ABC Paulista, diretora de arte. Já nadou, jogou futebol, correu, praticou musculação... Mantém a disposição se alimentando bem e se mexendo regularmente.

>> Veja mais posts dessa autora

O Acordei Disposta nasceu de um desejo em comum entre eu, Erica e Ana Carô: incentivar você a se reinventar. Como assim? Incentivar você a fazer tudo aquilo que sempre teve vontade de fazer, mas faltou aquela “forcinha extra”.  Fazer com que você tenha mais disposição e ânimo para realizar seus desejos, mas sempre de forma leve, sem cobranças, como disse a Carô no 1º post dela.

No ano de 2015 eu vi a Erica completar 2 meia maratonas do jeito dela e de forma linda! Vi a Carô realizar meu sonho e frequentar assiduamente a musculação e de brinde, ainda pude acompanhá-la na sua primeira meia maratona (ou pelo menos em parte dela, já que Eri e Carô me deixaram comendo poeira). Em 2016 eu quero ver você levantar desse sofá e se tornar uma inspiração para mim como as minhas amigas fizeram. E aí, topa?

Ah! Não esquece de se inscrever no TV Disposta, pois os vídeos serão semanais 😉

juliana

35 anos, Paulistana de coração há 14 anos. Analista Financeiro, mãe de 2 lindezas. Já treinou Vôlei, Tae Kwon Do, tentou natação, judô, tem a...

>> Veja mais posts dessa autora

…a gente correu, se exercitou, comeu direitinho (pelo menos tentou) e criou o Acordei Disposta (RÁ!). Vai dizer que não merecemos uns mimos, vai! 😛 hahahahahah

Brincadeiras à parte…claro que sabemos que o real sentido do Natal é outro, mas que atire a primeira pedra a pessoa que nunca pensou nas “coisas materiais” que quis/quer ganhar! Ooou não ficou lá paquerando aquela promoção que apareceu na caixa de emails só pra atazanar a paz?

E como cada um tem um Papai Noel particular – A.K.A pai, mãe, marido, namorado, filho, amigo… não custa nada dar umas diquinhas ˜amigas˜. #Ficaadica aê, maridooopsPapai Noel! o/

wishlist-natal2015-caro1. Capa Protetora Para Kindle – Comprei um Kindle na Balck Friday e estou A-P-A-I-X-O-N-A-D-A pelo bichinho. Quero ver eu voltar a ler livro de papel agora. Haha. Não comprei a capinha, então estou improvisando com uma capa de tecido para livro de papel mesmo, mas tô doida numa capinha certa para ele. Queria uma estampada ou colorida, mas só encontrei essa preta bem básica.

2. Tênis Nike Air Pegasus 83 Print – 2015 foi o ano em que voltei a usar tênis 90% das vezes em que saio de casa. Na adolescência eu era assim, depois passei a usar muita sapatilha e agora voltei a usar tênis a maior parte do tempo, em todas as ocasiões. Esse Nike tá a coisa mais linda, já consigo me imaginar usando ele + vestido agora no Verão. X)

3. Mochila Super FX Roxa da JanSport – Tenho uma mochila ótima, mas como ultimamente tenho usado muito, queria mais uma. Essa com estampa chevron meio boho tá muito bonita, apaixonei. Fora que as cores são bem diferente da mochila que tenho, então vai dar para alternar bastante entre uma e outra.

wishlist-natal2015-erica

1. Jaqueta Firebird Confete da Adidas – estava passeando (inocentemente) na loja online da Adidas, quando me deparo com essa LIN-DE-ZA de jaqueta. OMG, quero ela pra mim! <3
Tenho sido uma moça bem consciente e resisti bravamente nos lançamentos da parceria Adidas Originals + FARM (ok…confesso, sucumbi três vezes). Mas nesse caso aí é covardia!

2. Óculos De Sol Chris Veludo, Ray-Ban – Tenho um “rosto difícil” e não é qualquer armação que cai bem nele. Mas não é algo que acontece com os óculos Ray-Ban! A maioria dos modelos caem superbem no meu rosto e esse Chris Veludo, conquistou meu coração assim que o experimentei. 🙂

3. Tênis Nike Free 5.0 TR FIT PRINT – tenho esse modelo de tênis, mas com outra cor e estampa. Ele é indicado para treinos na academia, mas uso o meu com roupa casual mesmo. Dá pra montar vários #looksdodia estilosos com ele. Eu adoreeei essa estampa meio pixelada.

wishlist-natal2015-ju

1. Bolsa transversal Orange Drop Paxton Basic Plus, da Kipling – Sempre andei de mochila e ultimamente uso a bolsa das coisas da Rebeca para carregar minhas coisas também. Aí esses dias saí sozinha, coisa rápida e descobri que não tinha nenhuma bolsa básica e pequena para carregar meus itens. Socorro!!!! Escolhi essa laranja porque é minha cor favorita e já sou tão básica na roupa que não custa sair da rotina com o acessório.

2. Tênis Under Armour Micro G Sting TR 2Tênis nunca é demais pra mim e não tenho nenhum tênis da Under Armour #mimimi. Não acharia nada ruim ganhar um tênis novo e da marca que sou fã tem um tempão

3. Kindle Geração 7 – Carô e maridôncio me convenceram e agora estou doida por um kindle. Acho que essa será a solução para os meus problemas de falta de leitura, só algo muito prático para me fazer ler um pouco na cama antes de dormir (muito melhor do que ficar mexendo no celular, né?)

Fale sério! Só coisa maneira e linda, né?
E você, está de olho em quê? Contaê nos comentários! 😀

* preços pesquisados entre 08/12 e 10/12

erica

36 anos, de São Paulo, gestora de moda. Filha de pai japonês e mãe nordestina (Pi), é paulistana de nascença, mas já morou em Manaus,...

>> Veja mais posts dessa autora

Uma das coisas que mais me incomodam na prática de esportes é a mania que todo mundo tem de classificar as pessoas entre “quem faz direito” e “quem faz de qualquer jeito”. Eu aposto que você sabe muito bem do que estou falando.

Se você corre, sempre vai ter uma pessoa para perguntar qual o seu pace, em quanto tempo você terminou tal prova ou algo do tipo. Sempre vai ter aquele que te olha como se você fosse inferior porque gosta de correr em uma velocidade que é praticamente um trote ou porque nunca fez uma prova com mais de 5k. Se você nada, tem que ser o mais rápido. Tem que saber nadar no mar e participar de competições, se não você é igualado às crianças que nadam na piscina do prédio. Se você luta, tem que ter evoluído de faixa rapidamente, participado de torneios e ter várias vitórias no histórico.

E aí, você que só faz algum esporte porque gosta e se sente bem, começa a se sentir mal. Você começa a achar que pratica o esporte “de qualquer jeito”, que não leva à sério, que é inferior aos coleguinhas. E gente, não é assim. Isso está errado!

forma-nao-post

Vou contar uma história real para vocês: quando resolvi correr minha primeira meia maratona, eu tinha pouco tempo para treinar para ela. Além disso, eu nunca fui muito veloz e até ali só me dedicava às distâncias de no máximo 5k. Então lá estava eu: acima do peso, com meu pace de tartaruga manca, sem experiência em distâncias maiores. Desde o início eu botei na cabeça que terminaria os 21k da prova bem e feliz. Pra isso fui cuidar do joelho, emagreci para não sobrecarregá-lo e treinei dentro dos meus limites. Eu não queria terminar os 21k correndo velozmente, queria terminar me divertindo e com prazer. Na minha cabeça, tudo estava mais do que bem resolvido. E aí, ouvi de pessoas que eu não imaginava que poderiam dizer essas coisas que “isso não é completar bem uma meia maratona”, “assim não vale a pena, só vale a pena se você fizer direito”, “eu acho que você não está preparada” e outras baboseiras mais. Confesso: no dia em que ouvi isso, desanimei. Me senti o cocô do cavalo do bandido, a ridícula que não conseguia ver os seus limites e queria ser algo que não era. Minha maior sorte foi que eu tinha pessoas que estavam me apoiando e rapidinho me fizeram ver o quão absurdo era tudo o que tinham me dito. Levantei a cabeça, retomei minha auto-estima e voltei a ser feliz com meus treinos. E sim, completei minha primeira maratona. Em um tempo que muita gente diria que é ridículo e que não vale como meia maratona, mas vale.

O que estou querendo dizer é que a gente não pode deixar que os outros imponham na gente suas frustrações, achismos e preconceitos. Faça como e o que você tiver vontade, não existe isso de certo ou errado na atividade física. Você pode curtir “só” caminhar, pode achar uma delícia correr à velociade da luz, se dedicar mais à musculação ou à um esporte mais “masculino” (que é outra loucura, vamos combinar? Esporte é esporte para qualquer sexo). Não permita que ninguém te coloque em uma fôrma pré-fabricada e preconceituosa, nem que faça você perder o prazer em fazer o que faz. A vida é uma só pra gente abandonar o que gostamos por conta da opinião dos outros. Vamos nos mexer, nos sentir bem e ser felizes. É isso que a gente aqui no Acordei Disposta acredita. <3

ana

32 anos, do ABC Paulista, diretora de arte. Já nadou, jogou futebol, correu, praticou musculação... Mantém a disposição se alimentando bem e se mexendo regularmente.

>> Veja mais posts dessa autora