Intensa. Intensa em alto volume. Coloco até pedra para queimar. Minha luta diária é baixar essa intensidade e conseguir viver em um mínimo de equilíbrio. São poucos os que conseguem acompanhar esse braseiro ambulante que vos fala. Mas verdade seja dita, depois de uns 30 e poucos anos, o fogo parou de estalar um pouco, anda um tiquinho mais controlado (mas ainda assim, pouca gente consegue colocar a mão). Tenho volume alto e sou preto no branco, não leio nas entrelinhas. Sou lenta demais para isso. Acredito no que me dizem, confio no que me dizem. Quando mentem para mim, considero uma erro gravíssimo. Se uma pessoa que tem intimidade comigo, fala de mim pelas minhas costas...nossa, morro. Gosto que falem para mim, vai doer ouvir algo com a qual, provavelmente não concordarei, mas tenho certeza que me fortalecerá de alguma forma. Bom, agora que você já conhece um pouco da minha personalidade, e não vai mais se assustar com meu modo de falar no Instagram ou o texto cheio de interrogações ou exclamações. Sobre as minhas origens: sou nascida em Belém, mas saí de lá ainda bebê. Morei até meus 13 anos em Recife e de lá, Campo Grande. Aos 20 anos (acho que era isso) me mudei para São Paulo. Aqui conheci meu marido, meu maior incentivador, foi quem me ensinou como as coisas acontecem na cidade que não para. Tenho 2 filhas lindas e maravilhosas. O que sou e quem sou hoje, é por causa delas. Elas me fizeram querer amadurecer, ser ainda mais forte e melhor. Aos 19 anos entrei para a Faculdade de Educação Física, lá na UFMS. Fui super imatura, não concluí o curso e ao mudar para São Paulo, optei por outro curso: Administração. Foi difícil iniciar uma nova faculdade aos 24 anos, aos 25 era estagiária em uma grande multinacional. Casei aos 27 anos (ainda estagiando) e às vezes tinha muita vergonha por ser “velha” e estagiária. Olha como as coisas mudam: hoje, aos 40 anos, não acredito nesse negócio de idade. Acho que não existe idade certa para fazer as coisas e que a maturidade realmente nos ajuda muito. Bem que meu pai dizia! Acredito que a vida é longa demais para achar que ter 40 anos é ser "velho". Estou em uma das minhas melhores formas, cheia de vontade de crescer, aprender e aumentar ainda mais a minha história por aqui. Há dois anos entrei para a Lindices, empresa criada pela Ana Carô. Estamos empreendendo juntas. É difícil, desafiador, mas é muito recompensador ver a empresa crescendo e amadurecendo. Temos um caminho longo nessa jornada do empreendedorismo, mas é uma escola rica demais. É que me move e faz com que queira aprender mais e mais. Como uma boa ariana que não consegue ficar parada, estou sempre buscando algo para fazer. Adoro estar com a cabeça cheia de ideias, muitas coisas para fazer e ir dormir exausta, depois de um longo dia de afazeres. Gosto de ler, de treinar, estar reunida com as pessoas, mas minha maior paixão é pé na areia, corpo salgado e aquecido pelo sol estalando. Por que Acordei Disposta? Para quem está chegando por aqui agora, o AD não foi idealizado só por mim: foi desenvolvido e criado por mim, Ana Carô e Erica. Tudo começou com nós 3 juntas, seguimos assim por uns 3 anos. E em 2019, decidimos que eu seguiria sozinha tocando o AD. As coisas lindas que você verá no histórico desse site, são heranças, provavelmente da Erica e da Carô. Eu optei por seguir aqui, porque o Acordei Disposta significa muito pra mim. Era um sonho muito antigo conseguir acordar disposta todos os dias, já que era a rainha do mal humor e isso sempre causou um desconforto enorme na minha família. Pense! Isso é muito sério. Acordava emburrada, como se tivesse de mal da vida. Chegava de cara feia no café da manhã, não queria que ninguém falasse comigo. Depois de 30 e tantos anos tentando (tá, quase 40, vai!), descobri que é possível acordar disposta e...gostar! No blog tem alguns posts que falo sobre isso (e falarei mais!) Para mim, a internet é uma imensidão de recursos que pode nos ajudar, ou não, a crescer. Vai depender da forma que você a usar. Espero que use-a bem. Amo esse mundão de blogs e redes sociais. Aprendi muito com isso tudo e a minha ideia aqui é compartilhar as minhas experiências e, quem sabe com elas, ajudar alguém (modestamente falando). Aqui nesse blog (ou nas minhas outras redes), você verá que não tem “almoço grátis” (termo muito comum usado no mercado financeiro), significa que chegar em um objetivo que queira vai te custar muito desconforto, não sei fácil e nem rápido, mas será recompensador. Como a vida pra mim nunca foi moleza, vem daí a ideia de compartilhar minhas experiências e quem sabe ajudar alguém, de alguma forma. Se você chegou até aqui nesse texto, fico muito feliz. Se gostou do que leu, fico lisonjeada. Arraste uma cadeira, leia algumas postagens e sinta-se incendiada(o) a levantar a bunda daí e começar a dar uma agitada na sua vida. Vamos, é tempo de movimento!